Nacional-SP, tradição centenária contada em livro
27/03/2019 22:42 em Cantinho Literário

Com o prefácio do jornalista Mauro Beting, “Nacional - Nos trilhos do Futebol Brasileiro” traz informações sobre os principais fatos que envolveram o time situado na zona Oeste de São Paulo.

 

     O futebol pediu passagem pelos trilhos. Nas ferrovias, o esporte se desenvolveu com o “empurrãozinho” de notáveis personalidades do mundo da bola. Em São Paulo, mais precisamente em 1895, Charles Miller, filho de um pai escocês e uma mãe brasileira com ascendência inglesa, regressou de terras britânicas ao lugar de origem, nas proximidades onde ficava localizada a São Paulo Railway (SPR), companhia ferroviária instalada no país em 1867, através dos esforços de Irineu Evangelista do Nascimento, vulgo Barão de Mauá. 

     Ao ver que diversos funcionários de origem inglesa precisavam praticar um esporte como forma de recreação, Miller reuniu a “turma”, e ainda, convocou mais alguns ingleses que trabalhavam na companhia de gás local para realizar, em 14 de abril daquele ano, na região da Várzea do Carmo, a primeira partida de futebol organizada no país. O resultado foi 4 a 2 para o time da SPR diante do selecionado rival da “The São Paulo Gás Company”. 

    Passados quase 124 anos deste acontecimento e 100 anos após a fundação do SPR como clube profissional - em 16 de fevereiro de 1919 -, o atual Nacional Atlético Clube, nome que a antiga agremiação adquiriu após o vencimento da concessão de 90 anos da ferrovia com o governo federal, tem várias de suas histórias reunidas em um livro. 

    “Nacional - Nos trilhos do Futebol Brasileiro” (Editora Casa Flutuante), livro de minha autoria, além de contar com o prefácio do jornalista Mauro Beting, traz em 492 páginas informações, dados, histórias, curiosidades e entrevistas com dirigentes do clube ferroviário, jornalistas, torcedores e pessoas ligadas à ferrovia paulista sobre os fatos que envolveram o time situado na Rua Comendador Souza, zona Oeste de São Paulo, durante quase um século. 

    Entre as principais pesquisas para esta obra estão o levantamento do acervo de jornais da “Gazeta Esportiva”, cedido pela biblioteca do Museu do Futebol, assim como fotos diversas e a coleta de informações e depoimentos de pessoas relacionadas ao clube da Barra Funda. 

    Outro destaque fica por conta da reportagem com Mil, o “artilheiro que sumiu”. Com passagens pelo Noroeste e Coritiba, o jogador deslanchou ao fazer gols importantes que sagraram o time nacionalino como campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1988. Atualmente, reside em Marilândia do Sul, no interior do Paraná, e na publicação explica o porquê de seu afastamento do esporte. 

     O livro ainda tem a presença de ex-jogadores como Dodô (o “Artilheiro dos Gols Bonitos”), Índio (ex-Santos), Zé Carlos (ex-seleção brasileira na Copa do Mundo de 1998), Magrão (goleiro do Sport Recife), Rubens Minelli (ex-técnico tetracampeão brasileiro), bem como dos jornalistas Milton Neves (TV Bandeirantes), Flávio Prado e Michelle Giannella (ambos da TV Gazeta), Luiz Ademar (comentarista esportivo), Odir Cunha (escritor de livros sobre o Santos), Celso Unzelte (TV Cultura) e dos historiadores John Mills (autor de “Charles Miller - O Pai do Futebol Brasileiro”) e Moysés Lavander Júnior (que escreveu a obra “SPR - Memórias de uma Inglesa”). 

Relançamento 

     A obra “Nacional - Nos trilhos do Futebol Brasileiro” será relançada no bar Arquibancada Botões Clássicos (Rua Raul Pompéia, 1011 - Vila Pompeia, São Paulo), no dia 30 de março, a partir das 18h. Para mais informações, entre em contato comigo pelo telefone (11) 99649-7828 ou pelas redes sociais do livro (Facebook: /livrodonacionalac e Instagram: @livrodonacionalac) ou pelo meu email: massoni.leandro@gmail.com.

 

Nacional SP Livro Centenario

 

 

Por Leandro Massoni

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET