Participe de nossa pesquisa de opinião

Como lidar com o TDAH? Especialista responde as dúvidas mais frequentes
05/09/2016 - 16h56 em Saúde

Respondendo duas das perguntas mais frequentes dos pais de crianças diagnosticadas com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade): 

Será que vai haver uma cura para o  Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade em breve?

Embora não existam sinais de uma cura, neste momento, a investigação está em curso para aprender mais sobre o papel do cérebro no TDAH e as melhores maneiras de tratar o transtorno.

O meu filho vai superar o TDAH?

O TDAH continua na vida adulta na maioria dos casos. No entanto, por meio do desenvolvimento de seus pontos fortes, estruturando seus ambientes, e uso de medicação, quando necessário, os adultos com TDAH podem levar uma vida muito produtiva. Em algumas carreiras, tendo um padrão de comportamento de alta energia, pode ser um trunfo.

Uma vez confirmado o diagnóstico, as perspectivas para a maioria das crianças que recebem tratamento para transtorno de déficit de atenção / hiperatividade (TDAH) é encorajador. Não há cura específica para o TDAH, mas há muitas opções de tratamento disponíveis. O tratamento de cada criança deve ser adaptado para atender suas necessidades individuais.

Na maioria dos casos, o tratamento para o TDAH deve incluir:

Um plano de gestão de longo prazo com foco nos resultados para o comportamento;
Atividades de seguimento e acompanhamento (Monitoração);
Educação sobre o TDAH;
O trabalho em equipe multiprofissional entre os médicos, pais, professores, profissionais de saúde, outros profissionais de saúde, e a criança;
Medicação quando necessária;
Terapia comportamental, incluindo a formação dos pais;
Aconselhamento individual e familiar.

O tratamento para o TDAH usa os mesmos princípios que são utilizados para tratar outras condições crônicas, como asma ou diabetes. Planejamento de longo prazo é necessário porque o TDAH não tem cura. As famílias devem administrá-lo continuamente. Escolas e outros profissionais de saúde também devem estar envolvidos no controle da doença.

Educar as pessoas envolvidas sobre o TDAH é uma parte fundamental do tratamento destas crianças. Como pai ou mãe, você terá que aprender sobre o TDAH. Leia sobre a condição e converse com pessoas que entendem isso. Isso irá ajudá-lo a gerenciar as formas que o TDAH afeta seu filho e sua família no dia-a-dia. Ele também irá ajudar o seu filho a aprender a se ajudar.

No início do tratamento, o médico deve ajudá-lo a definir em torno de 3 metas para o comportamento do seu filho. Estas metas vão orientar o plano de tratamento e devem se concentrar em ajudar a função do seu filho da melhor forma possível em casa, na escola e na sua comunidade. São exemplos de metas:

Melhoria do relacionamento com os pais, irmãos, professores e amigos (por exemplo, menos argumentações com irmãos ou irmãs, ou ser convidado com mais frequência para casas e festas de amigos);
Melhora na escola (por exemplo, completando o trabalho de classe ou de casa);
Mais independência em autocuidado ou lição de casa (por exemplo, se preparar para a escola de manhã sem supervisão);
Melhora da autoestima;
Menos comportamentos disruptivos (por exemplo, diminuição do número de vezes que ela se recusa a obedecer regras);
Comportamento mais seguro na comunidade (por exemplo, atravessar as ruas).

As metas devem ser:

Realista – Algo que seu filho vai ser capaz de fazer;
Comportamentos que você pode observar e avaliar quantitavamente, (por exemplo, com escalas de classificação);
Plano de tratamento do seu filho vai ser criado para ajudá-lo a alcançar essas metas.
O monitoramento contínuo de comportamento e medicamentos do seu filho é necessário para descobrir se o plano de tratamento está funcionando. Consultas, conversas telefônicas, listas de verificação de comportamento, relatórios escritos de professores, e comunicar o comportamento são ferramentas comuns para seguir o progresso da criança.

Os planos de tratamento para o TDAH geralmente exigem esforços de longo prazo por parte das famílias e das escolas. Horários de medicações podem ser complexos. Terapias de comportamento exigem educação e paciência. As vezes pode ser difícil para todos lidar com a criança. Porém, seus esforços têm um papel importante na construção de um futuro saudável para o seu filho.

Pergunte ao seu pediatra para ajudá-lo a encontrar maneiras de manter um plano de tratamento do seu filho no caminho certo.

A maioria das crianças em idade escolar com TDAH respondem bem quando o seu plano de tratamento inclui medicação e terapia. Se o seu filho não está conseguindo alcançar seus objetivos, o pediatra irá avaliar os seguintes fatores:

As metas são realistas?
Existem informações necessárias sobre o comportamento da criança?
O diagnóstico está correto?
Tem alguma outra condição dificultando o tratamento?
O plano de tratamento está sendo seguido?
Será que o tratamento realmente falhou?
Embora o tratamento para o TDAH, tenha a função de melhorar o comportamento do seu filho, ele pode não eliminar completamente os sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade. As crianças que estão sendo tratadas com sucesso ainda podem ter problemas com os seus amigos ou trabalhos escolares.

No entanto, se o seu filho não estiver respondendo às metas é importante conversar com o pediatra para que o plano de tratamento dele seja reavaliado.

 

Por Dr. José Luiz Setúbal Fonte:Instituto Pensi

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET