LEITORES E NÃO LEITORES
17/07/2018 12:11 em Cantinho Literário

Por: David A. Tavares

     Vivemos em um país onde não há muitos incentivos para a leitura, atividades culturais, teatro, entre outros. Segundo o IBOPE, uma pesquisa feita em março de 2018, pela Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil , apesar de uma ligeira melhora em comparação a 2011, lemos aproximadamente 4,96 por ano! A bíblia continua sendo o livro mais lido, outras leituras vem de indicações das escolas.

     Por isso quando alguém no nosso país diz: “Quem sabe sabe, quem não sabe vai estudar na Europa”, é uma declaração muito forte, preocupante dado ao número de pessoas que não possuem acesso à educação de qualidade, acesso à bibliotecas públicas e a formação escolar completa.

     O dono dessa frase, ex-jogador de futebol e agora Técnico de futebol Renato Gaúcho, quis dizer que o seu conhecimento empírico é superior em comparação com aqueles Técnicos que ficam estudando o futebol, ainda mais quando viajam para aprender na Europa. Mas não é bem assim, e em entrevista à ESPN, ele disse que não é preciso estudar na Europa e sim aqui mesmo no Brasil (ESPN.COM,02/06/2017).

     Sim futebol é uma paixão nacional mas também é estratégia e gestão de pessoas.

     É preciso estudar, analisar o adversário e entender ainda mais do comportamento humano para se trazer algo de diferente ao seu dia dia e conseguir se sobressair.

     Temos a tecnologia entrando cada vez mais no campo e nos bastidores. Seja com análises por vídeo, sensores nos campos e nas bolas. Com toda essa infraestrutura é necessário cada vez mais preparo e estudo, ler em algum lugar ou buscar um curso para se especializar no assunto.

     Quem atualmente nos dá um bom exemplo nesse cenário é o Técnico Tite, que alcançou por seus méritos o cargo máximo que é o comando da Seleção Brasileira.

     Mas antes disso, em sua trajetória, percorreu por um árido caminho de altos e baixos por clubes que dirigiu até encontrar o sucesso no Corinthians.

     Depois ele se afastou do comando de um time por um ano em busca de conhecimento. Foi estudar na Europa, leu 12 livros (bem mais que a média nacional) em 3 idiomas diferentes, onde buscou mais informações sobre táticas que é a sua paixão (UOL.COM.BR, 08/10/2014) .

     Essa paixão do Tite pela leitura e pelo conhecimento é tão grande que ele distribuiu aos jogadores da seleção brasileira o livro: Liderar com o coração de KRYZEWSKI, Mike.

     Com isso, podemos concluir que são esses os bons exemplos que nós brasileiros precisamos. As celebridades que tem uma exposição muito grande por parte da mídia precisam tomar cuidado com o que dizem, por que pode influenciar toda uma geração de jovens não leitores por se acreditar em que aquilo o que já sabem é o suficiente para suas vidas.

     Sendo assim, precisamos buscar pela informação para aprender constantemente, e que isso possa modificar as nossas vidas para que possamos viver melhor em casa, no trabalho, com a nossa família e em sociedade.

     “Leitura é a chave para se ter um universo de ideias e uma tempestade de palavras.” JESUS, Pedro Bom

Boa leitura!

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET