SOS Dívidas - Conheça
Raio X das 5 estrelas - A primeira de todas: 1958
01/06/2018 - 22h55 em História E.C.

Olá galera do portal democrático do esporte tudo bem com vocês? Eu Pedro Andrade, trarei pelos próximos dias uma série de textos, para detalhar como foram as cinco conquistas brasileiras em copas do mundo. O Raio-X de hoje é sobre a copa do mundo de 1958, que aconteceu na Suécia. 

   

Por: Pedro Andrade

     A sexta edição da Copa do Mundo da FIFA, aconteceu durante os dias 10 de junho até dia 29 de junho de 1958. O evento foi sediado na Suécia, tendo partidas realizadas nas cidades de Borås, Eskilstuna, Gotemburgo, Halmstad, Helsingborg, Malmö, Norrköping, Örebro, Sandviken, Solna, Uddevalla e Västerås. Conhecemos a copa hoje com 32 seleções mas em 1958 jogaram apenas 16, sendo 12 delas do continente europeu. Logo abaixo a lista das participantes dessa edição.

Suécia

Alemanha Ocidental

Áustria

França

Tchecoslováquia

Hungria

União Soviética

Iugoslávia

Inglaterra

Irlanda do Norte

Escócia

País de Gales

Argentina

Brasil

México

Paraguai

     Curiosidade: até a presente copa, somente o Brasil de todos os participantes, competiram nas cinco edições anteriores.

O CAMINHO ATÉ A SUÉCIA

     O Brasil antes de chegar a copa teve que passar pelas eliminatórias da CONMEBOL. 9 Seleções da América do Sul, divididas em 3 grupos de 3 seleções em partidas ida e volta. O primeiro colocado de cada grupo iria para a Copa do Mundo

      O Brasil caiu no grupo 1 com Peru e Venezuela. A Venezuela acabou desistindo então Brasil e Peru disputariam em dois jogos quem iria para a copa.

    No dia 14 de abril de 1957, o Brasil viajaria até Lima, para o primeiro jogo contra a seleção Peruana, no estádio nacional, com 42.000 torcedores Peruanos.

     O técnico Osvaldo Brandão mandou o que tinha de melhor. Nossa seleção era um verdadeiro esquadrão. Nilton Santos, Djalma Santos, Didi, Garrincha. Mas mesmo com esse esquadrão o Brasil tomou um susto aos 36 minutos do primeiro tempo Alberto Terry, herdeiro da camisa numero 8 abre o placar para o Peru. No segundo tempo o Brasil foi com calma e empatou a partida com um gol de Índio aos 2 minutos do segundo tempo. E assim acabou a partida de ida com um empate fora uma simples vítoria com um maracanã lotado bastaria para o Brasil ir a Suécia.

     Dia 21 de abril de 1957 Maracanã com 120.000 torcedores recebeu a sua seleção, que precisava de uma vitória mínima diante do Peru para conquistar a vaga para a sua 6° Copa do Mundo.

     Os 22 jogadores são os mesmo do jogo de ida, mas o resultado não. Com um gol de Didi aos 11 do primeiro tempo, o Brasil "carimbava o passaporte" rumo a Suécia no ano seguinte.

PREPARAÇÃO PARA A COPA

    Vicente Feola, que inicialmente foi indicado para assistente-técnico, foi designado o treinador da equipe, substituindo Osvaldo Brandão. Convocou 31 jogadores, sendo mais dois extras aos treinos (Almir Pernambuquinho e Roberto Belangero).

     O grupo foi submetido a exames médicos e odontológicos na cidade do Rio de Janeiro e em 10 de abril de 1958 seguiram para Poços de Caldas-MG para a primeira fase da preparação, permanecendo ali 11 dias. A seguir o grupo instalou-se em Araxá-MG para uma semana de treinos. No retorno ao Rio de Janeiro, os primeiros cortes foram feitos: o goleiro Carlos Alberto Cavalheiro da Portuguesa, o lateral Cacá do Fluminense, o volante Chico Formiga do Palmeiras, o volante Pampolini do Botafogo e o meia Almir Pernambuquinho do Vasco da Gama.

    Começaram as baterias de jogos treinos, foram duas partidas contra o Paraguai 5x1 e 0x0 e duas contra a Bulgária com os placares em 3x0 e 3x1. Em seguida foi divulgado os nomes dos últimos cortes: o goleiro Ernani Ribeiro Guimarães do Bangu, Jadir do Flamengo, Altair do Fluminense, Gino do São Paulo e Canhoteiro do São Paulo.

    A seleção embarcou em 24 de maio e realizou duas partidas amistosas na Itália: em Florença contra a Fiorentina onde venceu por 4x0 e a Internazionale onde venceu pelo mesmo placar. Chegou ao vilarejo de Hindås próximo a Gotemburgo, que foi o local de concentração da Seleção durante a Copa.

OS 22 GUERREIROS

     Depois dos cortes a lista que era de 31 jogadores, acabou com 22 jogadores indo para a Europa. Todos eles jogavam no Brasil e em clubes do Rio de Janeiro ou de São Paulo.

JOGADORES DE CADA CLUBE QUE FORAM CONVOCADOS

     Logo a baixo fiz uma lista com todos os jogadores que participaram da copa de 1958 devidamente descriminado pelos seus clubes.

PAULISTAS

Corinthians: Do Timão foram convocados dois jogadores o goleiro Gilmar (Camisa 3) e o lateral Oreco (camisa 8).

Palmeiras: Do Verdão apenas o jovem atacante de 19 anos (na época) Mazzola (Camisa 18)  foi convocado.

Portuguesa: A Lusa foi representada nessa copa pelo lateral Djalma Santos, que vestia a camisa 4.

Santos: Do Peixe foram três jogadores para a Suécia. O meia Zito (camisa 19), o atacante Pepe (camisa 22) e o 10 da seleção o maior de todos os tempo Pelé. 

São Paulo: O Tricolor teve três jogadores convocados para a copa. O meia Dino Sani (camisa 5)e os laterais De Sordi (camisa 14) e Mauro (camisa 16)

CARIOCAS

Bangu: O tradicional Bangu teve um jogador convocado nessa seleção campeã. Foi o zagueiro Zózimo (camisa 9).

Botafogo: O Fogão teve três jogadores convocados. O meia Didi (camisa 6), O atacante Garrincha (camisa 11) e o lateral Nilton Santos (camisa 12).

Flamengo: O Mengão teve quatro jogadores na lista, sendo três atacantes Zagallo (camisa 7),Joel (camisa 17) e Dida (camisa 21), além do meia Moacir (camisa 13).

Fluminense: O Flu teve apenas o goleiro Castilho (camisa 1) na lista de Vicente Feola.

Vasco: O gigante da colina completa a lista com três jogadores. O zagueiro e capitão Belline (camisa 2), o também zagueiro Orlando (camisa 15) e o atacante Vavá (camisa 20) 

A COPA 

     Finalmente chegou a hora de falarmos sobre os jogos. O Brasil caiu no grupo 4 junto com Áustria, União Soviética  e Inglaterra. 

     No dia 8 Junho a nossa seleção fez sua estréia contra a Áustria, no estádio Rimnersvallen, na cidade de  Uddevalla, para 17.788 torcedores. O Brasil venceu pelo placar de 3 x 0 com dois gols de Mazzola (38 do 1° tempo e aos 44 do 2°) e um gol de Nilton Santos (4 minutos do segundo tempo).

     O segundo jogo foi no dia 11 de junho, 40.000 torcedores viram o 0 x 0 protagonizado entre Brasil e Inglaterra no estádio Nya Ullevi, na cidade de Gotemburgo.

     Só no terceiro jogo que as jovens promessas Garrincha e Pelé entraram. Mas quem foi protagonista no jogo contra a União Sovietica foi Vavá autor de dois gols. O primeiro foi marcado aos 3 minutos do primeiro tempo e o segundo aos 42 do segundo tempo. 50.928 viram a grande atuação de Vavá no estádio Nya Ullevi, na cidade de Gotemburgo.

     O Brasil terminou a primeira fase como líder do grupo 4 somando 5 pontos ( a vitória valia 2 pontos e o empate 1) a outra classificada foi a União Soviética com 5 Pontos. Como a seleção Soviética no fim dos três jogos junto com a Inglaterra somou 3 pontos, houve um 4° jogo de desempate entre as duas seleções onde a União Soviética venceu por 1 x 0.

     Nas Quartas de final do Brasil teve pela frente um jogo duro contra o Pais de Gales. Onde 25.000 acompanharam em Gotemburgo, a nossa seleção vencer pelo placar de 1 x 0 com o primeiro gol de Pelé na historia das copas do mundo. O gol ocorreu aos 21 minutos do segundo tempo.

     Na semi tínhamos pela frente a França do artilheiro Just Fontaine. Mas quem fez uma chuva de gols foi a nossa seleção que venceu pelo placar de 5 x 2. Os gols Brasileiros foram marcados por Vavá aos 2 minutos do primeiro tempo, Didi aos 39 minutos do primeiro tempo e tivemos o Hat-Trick de Pelé com gols aos 7, 14 e 30 minutos do segundo tempo. Fontaine aos 9 do primeiro tempo e Piatoni aos 38 do segundo tempo, marcaram para a França.

     A grande final foi contra os donos da casa. Na frente de 49.737 torcedores no Estádio Råsunda, na capital Estocolmo. Foi um massacre 5 x 2 "fora os ameaços". Os gols do primeiro titulo mundial brasileiro foram marcados por Vavá duas vezes no primeiro tempo aos 9 e aos 32. Pelé também guardou duas vezes, aos 10 e aos 45 do segundo tempo (o gol da taça saiu do pé do rei) e Zagallo fez aos 23 do segundo tempo. Os gols Suecos foram marcados por Liedholm aos 4 do primeiro tempo (sim fomos campeões de virada) e Simonsson aos 25 do segundo tempo. 

BRASIL CAMPEÃO MUNIDAL DE FUTEBOL NO ANO DE 1958

TÍTULOS INDIVIDUAIS

     Pelo Brasil Pelé foi o único a conquistar títulos individuais. O rei ficou com a chuteira de prata daquela edição e ganhou o premio de Melhor Jogador Jovem daquela edição. A chuteira de ouro ficou com o Françes Just Fontaine e a luva de ouro com o Irlandes Harry Gregg. 

    Essa foi a historia da Copa de 1958 a primeira de nossas cinco estrelas. Gostou? compartilhe o conhecimento com seus amigos. Nos vemos na Segunda onde irei falar sobre o BI em 1962.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET