Jardim Trianon recebe neste sábado, 16, o mutirão de combate ao mosquito da Dengue
14/04/2016 13:28 em Taboão da Serra e região

 

Por Ricardo Vaz

     Desde 2013 a Secretaria de Saúde de Taboão da Serra vem realizando ações de combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e do Zika Vírus, e, neste sábado, 16, a partir das 9h, o mutirão será intensificado no Jardim Trianon. 

     Assim como aconteceu nos bairros do Ponte Alta, Jardim Record, região do comércio da Kizaemon Takeuti, Jardim das Margaridas e Parque Pinheiros, profissionais da saúde, Secretarias Municipais e a Defesa Civil, com a Operação Cata Bagulho, vão às ruas do Trianon para eliminar possíveis criadouros que servem de depósito para o mosquito depositar seus ovos, que duram em média doze meses ocasionando a proliferação do mosquito.  

     De acordo com a secretária de Saúde, Dra. Raquel Zaicaner, essas ações contribuem para alertar a população que juntos podemos combater o mosquito da Dengue. “Vamos às ruas conscientizar, através de material institucional, que uma simples atitude como não deixar água parada em pneus, garrafas, vasos de planta e manter caixas d´água cobertas, evitam a proliferação do inseto”, comentou a secretária de Saúde, Dra. Raquel Zaicaner.

     O coordenador da Vigilância Epidemiológica, Dr. Milton Parrom, frisou que, “a limpeza constante e utilização de telas protetoras são exemplos de ações que dificultam a reprodução do Aedes Aegypti”.

     Vale ressaltar que os mutirões ainda contam com o apoio da Faculdade Anhanguera, FECAF, Sociedade Civil, Escolas Públicas e Privadas e Ong´s.

Tipos de Dengue

     Existem dois tipos de Dengue, a clássica e a hemorrágica. A dengue clássica é a forma mais leve da doença, sendo muitas vezes confundida com a gripe. Tem início súbito e os sintomas podem durar de cinco a sete dias, apresentando sintomas como febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, entre outros.

     Já a dengue hemorrágica acontece quando a pessoa infectada com dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. No geral, a dengue hemorrágica é mais comum quando a pessoa está sendo infectada pela segunda ou terceira vez. Os sintomas iniciais são parecidos com os da dengue clássica, e somente após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias causadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos. Na dengue hemorrágica, ocorre uma queda na pressão arterial do paciente, podendo gerar tonturas e quedas.

 

Disque Dengue

A Prefeitura de Taboão da Serra também criou o Disque Dengue. Através do número 4788-5609 os moradores podem entrar em contato para denunciar, alertar sobre casos suspeitos ou solicitar a visita do Centro de Controle de Zoonoses. O atendimento deste serviço é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

COMENTÁRIOS
Rádio ESPORTESNET