Participe de nossa pesquisa de opinião

Orações, cápsula do tempo, flores, velas e tochas: Homenagens na Arena Condá
29/11/2017 - 14h09 em Esportes

A Arena Condá permaneceu de portas abertas durante toda esta madrugada. Há exatamente um ano da tragédia aérea que deixou 71 mortos, dentre os quais a maior parte da delegação da Chapecoense que viajava para a disputa da final da Copa Sul-americana na Colômbia, familiares das vítimas, assim como cerca de dois mil torcedores compareceram ao local para prestar homenagens.

Uma corrente de oração foi realizada no estádio a partir da meia noite, seguida por uma procissão até a Catedral de Santo Antônio, onde ocorreu uma missa. Uma capela improvisada na arena, uma cápsula do tempo, flores brancas no gramado, velas e tochas acesas, arquibancadas tomadas por mensagens dos mais variados tipos e o tradicional grito de “Vamos, vamos Chape!” marcaram a noite de fortes emoções em Chapecó.

Com os familiares das vítimas à frente, o trajeto curto do estádio até a catedral foi marcado por uma procissão silenciosa, iluminada por velas verdes e luzes de celular. Bandeiras hasteadas pela torcida organizada Barra Chape também acompanharam o público. Na entrada da igreja, uma bandeira da Colômbia esteve estendida em sua escada, para a recepção do cortejo. Um telão exibiu imagens de cada uma das vítimas do acidente, reverenciadas por todos os presentes, assim como 71 velas foram acesas no altar da catedral. As homenagens devem prosseguir ao longo desta quarta-feira.

 

Foto: NELSON ALMEIDA/AFP

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET