Participe de nossa pesquisa de opinião

Chapecoense: A vitória que não terá apenas 90 minutos
18/05/2017 - 10h46 em Esportes

A Chapecoense, na noite desta quarta-feira, na Argentina, venceu o Lanús por 2 a 1, com gols anotados por Wellington Paulista, no primeiro tempo, e Luiz Otavio, na etapa complementar. Sand, de pênalti, marcou o único tento dos argentinos no duelo. O resultado levou o Verdão aos sete pontos, mesma pontuação do Lanús, que fica à frente na classificação do Grupo 7 no saldo de gols. Na próxima rodada, a Chape tem pela frente o Zulia, da Venezuela, pela sexta rodada do torneio continental. Chapecoense e Zulia entram em campo na terça-feira, às 19h30min, na Arena Condá, em Chapecó. Antes, pela Série A do Campeonato Brasileiro, no sábado, às 19h, o Verdão recebe o Palmeiras, pela segunda rodada do torneio.

No primeiro tempo aos dois minutos, o goleiro Jandrei caiu no canto direito e espalmou uma jogada certeira de Herrera. Aos 19, em uma tabela que acabou na finalização de Sand novamente chegou o time argentino. O atleta mandou de perna esquerda e a bola saiu tirando tinta do travessão de Jandrei, que no minuto seguinte cortou nova investida do atacante argentino. Aos 23 minutos, Reinaldo se aproveitou de uma saída de bola errada do Lanús e lançou em profundidade para Arthur Caíke, na esquerda. O atacante cruzou na cabeça de Wellington Paulista, que só teve o trabalho de completar para o fundo das redes do goleiro Andrada. Sand recebeu livre de Acosta e tentou tocar de cavadinha na saída do goleiro da Chape, mas o zagueiro Luiz Antonio estava atento e conseguiu tirar o perigo. Aos 37, Apodi fez grande jogada pela direita, passou pela marcação e rolou para deixar Wellington Paulista de frente para o gol de Andrada, mas o atacante desperdiçou e mandou para fora.

Na segunda etapa, aos 34 minutos, o atacante Wellington Paulista, autor do primeiro gol da Chape, colocou a mão na bola dentro da área e o juiz anotou pênalti, expulsando o jogador. Sand bateu no canto direito e garantiu a igualdade do placar na Argentina. O revés no placar não durou muito tempo porque aos 43 minutos Reinaldo cobrou lateral na área e Luiz Otavio subiu para cabecear para o fundo das redes.

Pouco antes de a bola rolar, a Chapecoense teria sido informada pela Conmebol de que não poderia escalar o zagueiro Luiz Otávio, que teria sido suspenso por três jogos após a expulsão contra o Nacional, pela quarta rodada da Libertadores. Mesmo assim, o clube mandou o atleta a campo. Luiz Otavio já havia cumprido um jogo de gancho, diante do Atlético Nacional, em Medellín, pela Recopa. O clube disse não ter sido informado, assim como a CBF. Esta não é a primeira vez que Conmebol e Chapecoense divergem sobre uma suspensão. Há uma semana, o Verdão foi informado também no dia da partida de que não poderia contar com o próprio Luiz Otávio e Rossi no duelo com o Atlético Nacional, em Medellín, pela Recopa. A dupla foi sacada. A informação desta quarta, porém, é de que ao zagueiro não bastava a suspensão automática por ter sido julgado e condenado a três partidas, além de uma multa de 3 mil dólares.

 

FICHA TÉCNICA 

 

LANÚS (1)

Andrada, José Gómez, Marcelo Herrera (Garcia), Braghieri e Pasquini; Martínez, Marcone, Aguirre (Denis); Silva (Toledo), Sand e Acosta.

 

Técnico: Jorge Almirón.

 

CHAPECOENSE (2)

Jandrei, Apodi, Luiz Otávio, Grolli e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Moisés Gaúcho), Luiz Antônio (Nenén) e João Pedro (Osman Jr.); Rossi, Wellington Paulista e Arthur Caike.

 

Técnico: Vagner Mancini.

 

Gols: Wellington Paulista, aos 23 minutos do 1º tempo (C); Sand, aos 34 do 2º tempo (L); Luiz Otavio, aos 43 minutos do 2º tempo (C)

Cartões amarelos: Jandrei, Moisés Ribeiro, Reinaldo, Wellington Paulista (C);  Pasquini, Herrera (L)

 

Arbitragem: Wilson Lamouroux, auxiliado por Wilmar Navarro, Dionisio Ruiz (trio colombiano). 

Local: Estádio La Fortaleza, na Argentina.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET