Participe de nossa pesquisa de opinião

Quarta-feira, 17 de maio de 2017 às 15:49 em Esportes
Cícero esclarece polêmica da prancheta em entrevista coletiva

O meio-campista Cícero, no dia de sua folga, concedeu entrevista coletiva, no início da tarde desta quarta-feira, no CT do São Paulo, para explicar o "caso prancheta" e falar sobre outros assuntos no Tricolor. Abre Aspas:

 

O caso prancheta:

"Não foi uma prancheta, foi um quadro onde ele faz explicações. O quadro caiu no chão, pegou na minha direção, resvalou no meu pé. Nem pegou em mim direito. Isso é natural, quando você ouve um treinador dar chacoalhada no vestiário. Até fizemos um segundo tempo bom depois. Já presenciei jogadores chutando copos indignado por perder jogos."

 

O trabalho de Ceni:

"Isso é natural e acontece com vários treinadores, criaram um bicho de sete cabeças, uma situação que não tem nada a ver. Time do Rogério e time do Cícero? Em que mundo estamos? Quem sou eu para confrontar o maior ídolo da história do clube? O Rogério é referência para todos nós, temos muito a aprender com ele. Sendo sincero, o trabalho dele é bom, todos falaram do São Paulo no início da temporada, mas sabemos que as eliminações pesam muito. Se falar que estamos bem, estarei mentindo, temos que botar pés no chão, calçar sandália da humildade e trabalhar."

 

A temporada:

"Com certeza estamos com ele, o trabalho dele é bom, foram cinco derrotas. As eliminações pesam e as pessoas começam a fuçar para arrumar culpados, que fulano brigou com sicrano e sicrano com beltrano. Temos que parar com isso, trabalhar e chamar o torcedor para nos apoiar. Blindar os mais novos, que não devem aparecer nessa situação. Temos que conversar com eles. Temos tempo para melhorar no Brasileiro e fazer uma grande temporada. O método de trabalho do Rogério é muito bom, mas temos pouco tempo. Isso a longo prazo vai dar muito o que falar, e vai depender de nós jogadores abraçarmos essa causa e fazermos uma temporada digna do São Paulo."

 

O vestiário:

"Isso é preocupante, não pode vazar uma coisa dessas. Falaram que começou uma discussão minha com o Rogério. Ele brigou para eu estar aqui porque sabe minha maneira de trabalhar, sabe o profissional que eu sou e sabe quem ele traz para trabalhar. Ele é um mito para o São Paulo, por isso vim me explicar. É mais fácil eu sentar à mesa e jogar baralho com ele (...) Tive um ambiente muito bom aqui em 2012 e fomos campeões. Esse grupo atual é um dos melhores que trabalhei em toda minha vida. Todo mundo fala com todo mundo, não há vaidade, todos brincam."

 

Gripe:

"Eu gostaria de saber quem falou para a imprensa. Soltar uma coisa dessa, que não é verdade, isso não tem cabimento. Não condiz com a situação. Minha gripe permanece ainda, está no fim, meu corpo já responde melhor, estou treinando normalmente. Quando o time está bem, as coisas entram na sua cabeça e você não espera. Pode se acomodar um pouco, achar que está jogando mais."

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rádio ESPORTESNET